REFLEXÃO [LIBERTE-SE DO MEDO]

“Afaste de si o medo. Você não está abandonado, como se fosse uma folha solta espantada pelo vento.

Você tem um Pai que é o seu próprio criador. Ele o fez à sua imagem, imprimindo-lhe a sua Vida que é eterna, como a sua é eterna.

Desde o dia em que você começou a existir, está vinculado ao seu Criador, por ele assistido e guiado. Saiba que o amor de Deus por você é infinito e não permitirá que se desgarre, se perca, nem fique ao léu como se fosse abandonado.

Pense e repita sempre na intimidade da sua alma: Deus me envolve em cada instante com o manto da sua proteção!”

texto: J.S. Nobre

REFLEXÃO [POR QUE A INCOMUNICAÇÃO?]

“Em cada dia que passa nós vemos o mundo se tornando menor, graças aos progressos da ciência e da técnica.

Cada dia maior se vai tornando a população da terra, mais pessoas nascendo, mais seres humanos cruzando os mesmos caminhos.

Pense, então, como se pode explicar ou compreender que, num mundo que se torna cada dia menor em suas distancias e fazendo com que os homens mais e mais passem uns pelos outros em seus caminhos, as pessoas consigam viver cada vez mais afastadas umas das outras?…”

texto: J.S. Nobre

VIVIT | BLOG 2 ANOS [TERRIBLE TWOS]

O viv(it) | blog, que ainda é só um bebezinho, passa hoje por sua primeira adolescência, conhecida também como ‘terrible twos’. Dizem que as crianças passam por isso. Ainda não posso falar das crianças, mas posso dizer que o blog tem, realmente, me dado muito trabalho.rs

Seria uma ‘rebeldia sem causa’?! Ficou mais difícil manter a regularidade dos posts?! E o networking tão necessário nas redes sociais (e fora delas também), onde foi parar?! Confesso que não é fácil ser #ArquitetaBlogueiraEdoLar , mesmo assim, esse espacinho nosso, num mar infinito de ‘WWWs’ me traz satisfação, alegria e crescimento.

Cada post pensado, pesquisado, clicado e escrito, pode não atingir um número gigante de pessoas como eu gostaria, mas o retorno que tenho, é sempre sincero. E quando penso: “pra quê todo esse trabalho, se ninguém vai ler”, algum seguidor comenta aqui, no Instagram ou Facebook e faz meu pensamento voltar pro time dos otimistas, falando: “vale a pena!”

Quero agradecer a todos os fiéis leitores, os que passam aqui de vez em quando, os antigos e os novos que virão, e dizer MUITO OBRIGADA! Vocês me incentivam, cada um a sua maneira, a continuar fazendo um trabalho que me completa, me desafia e me satisfaz. Espero sobreviver a esse TERRIBLE TWOS, crescer como pessoa e como blogger e trazer mais conteúdo, ousadia e novidades à vocês!

E vamos comemorar! (daqui a pouco, o resultado do sorteio em parceria com a Griffe Z lá no meu Instagram!)

Beijo, outro, tchau!

REFLEXÃO [SEU PROJETO É A SUA VIDA]

“Faça da sua meditação matinal o melhor projeto de ação para o seu dia que começa.

Não medite apenas para pensar, mas, sobretudo, para agir. Esta sua meditação deve ser uma boa preparação para os passos da sua vida diária.

Pense em algo que lhe sirva para viver bem o dia que, pela infinita Bondade, se põe à sua frente. Pense em seus deveres. Pense que você é livre e que tem responsabilidades a cumprir.

Há muita gente fazendo projetos, sem nada construir. Seu projeto é a sua vida!”

texto: J.S. Nobre

VEJO FLORES EM VOCÊ

Fotos: Luigi Bianco

Os ipês amarelos (meus preferidos) estavam cheios, lindos, carregados de flores. Não podia ter cenário mais perfeito pra fazer as fotos e comemorar hoje a chegada da primavera!

Sábado cedinho, e Luigi e eu já estávamos ‘zanzando’ pelas ruas de Birigui. E quem passou ali na Rua Barão do Rio Branco, onde tem uma pracinha (ou seria uma mini-avenida?!), entre as ruas Francisco Galindo de Castro e Anhanguera, avistou de longe os ipês floridos enfeitando a cidade. Pena que duram tão pouco, mas o suficiente para fazermos fotos lindas!

Para as mais ladylike, o look de hoje é um prato cheio. Usei esse vestido (que é sucesso por onde passa, since 2012), com estampa de flores, numa pegada mais tropical. Camisa branca bem fechada até o pescoço por baixo do vestido (porque sou fã de sobreposições). Sapatilha em tecido xadrez vichy, branco e vermelho e um belo colar de bolas em resina verde esmeralda, pra quebrar a delicadeza e trazer mais atitude à produção.

Temperatura agradável, ruas tranquilas, cidade ainda acordando. Não dá mais pra voltar à esse clima de final de inverno. Mas a gente recebe a primavera de braços abertos, desejando mais flores pros nossos dias e rezando pro calor não ser desumano!rs

Beijo, outro, tchau!

O QUE EU USEI:

Vestido ZARA

Camisa branca DASLU

Sapatilha xadrez vichy AREZZO BIRIGUI

Colar verde bolas DIVINASSE

IN DA HOUSE: A TOWNHOUSE DE MARINA LARROUDÉ EM NYC

Como não ser fã de carteirinha de Marina Larroudé?! Não é só por ela ser de Araçatuba (me julguem ‘bairrista’ por isso), mas pelo incrível trabalho que vem realizando no mundo da moda, caminho esse começou em um estagio de dois anos na Vogue Brasil e continuou em NYC, quando se mudou pra lá em 2003 para acompanhar o marido Ricardo Larroudé, que trabalha no mercado financeiro.

De lá pra cá, Marina passou quase nove anos no, hoje extinto, site Style.com, até ser chamada para trabalhar como Diretora de Moda da Teen Vogue, em 2014. O convite da Barney’s, famosa loja de departamentos das mais hypadas, para ser Diretora de Moda do setor feminino veio no fim do ano passado, bem quando ela e o marido encontraram, no Upper East Side, uma townhouse de 1910, perfeita para eles e os filhos, Gloria de 8 anos e George de 3. Vida nova em todos os sentidos!

O décor, feito pelo arquiteto e designer de interiores Giancarlo Valle, mostra total sintonia com o estilo de Marina: sofisticado e casual. Apesar das várias obras de arte, a decoração se mostra totalmente usável e real, de acordo com a realidade da família. A casa foi setorizada da seguinte maneira: térreo com living, sala de jantar e cozinha; primeiro andar com suíte do casal, quarto de brinquedos, terraço e segundo andar para os quartos das crianças.

O arquiteto trabalhou em conjunto com as ideias trazidas por Marina, que além de estar por dentro do mundo da moda, tem faro fino pra decoração, que vem de família. A madeira, as texturas e os pontos de cor, deixaram os ambientes elegantes o suficiente para recepcionar amigos, e ao mesmo tempo, condizentes com a realidade de uma família com duas crianças.

Marina, que sempre morou em Midtown, encontrou seu pedacinho de céu no Upper East Side, de onde pode ir trabalhar a pé se quiser e segue realizando seu ‘American Dream’ com louvor, pra sorte das fashionistas de plantão e orgulho das araçatubenses antenadas.